Poemas de Fabio Riggi na revista Cinosargo

A revista chilena de arte e literatura Cinosargo publicou 5 poemas de cidade adeus.

Clique aqui para ler.

Anúncios

POESIA AGORA

O poema “comício” do livro ‘cidade adeus’ de Fabio Riggi integra a exposição POESIA AGORA, que fica aberta até 27/09/15 no Museu da Língua Portuguesa.

/ curadoria de Lucas Viriato, cenografia de Andre Cortez, coordenação de Domingos Guimaraens e Yassu Noguchi, produção de Carolina Ferreira Bucek da Manga ideia /

acampamento

e neste clã destino de corruptos
que nos encontra rumo ao sul caminho
de chuvas geada e folhas ressecadas
uns poucos mercenários cobram muito
por um grão similar à carne magra
mas não lhes falta emprego sobretudo
em invernos bissextos cujas noites
marcadas a fractais de rugas brancas
ressaltam o tom púrpura dos mantos
ora mais claro quase um desbotar
ao vir da estrela d’alva no horizonte
ora escuro mais denso que mercúrio
quando se usa a chancela de teu nome

os demais plantam ervas de benzer

todos se reconhecem pelas roupas
ou pelo barro sob as unhas seco
de escribas ou viscoso de guerreiro
onde a bíblia é um lírio de chá amargo
que se bebe quando há ranger de dentes

hoje um lótus nasceu em meio às virgens
os jovens dizem: hora de partir
sabedoria a qual os anciãos
se apressam em louvar com sal e incenso
antes que a lua impeça a despedida
marcando o calendário de ter filhos
quando a mulher recolhe seu umbigo
em meio à vista grossa dos herdeiros

ao sal a lesma sente a morte cômica

paz

poucos retornam vivos das masmorras
mas os números não importam mais
com a chegada do último combate
os partidos caem caem os ministérios
sobre as ações da zona do euro mas
uma criança respira entre os escombros
é a anarquia devolvida à mão dos pobres
batam palmas as almas estão puras
e fazem guerra contra os semelhantes
as aves batem asas para o leste