Destaque

luther, cidade adeus já fez 2 anos

celebro o dia dos mortos com uma correspondência inédita do protagonista de cidade adeus, salva em outubro de 2014.

 

eleitos

 

eles contaram menos de três milhões, luther
a diferença foi pouca mas muito grande
noutro ponto de vista, sim, foi apertada
um aperto de quem antecipa edição
de revista com capa de denúncia contra
de quem espalha boato de queima de arquivo
de homicídio na véspera da votação
de quem busca apoio em artista global
e jogador de futebol, de quem se esquece
ao invés do discurso justo de igualdade
e de gente admirável, que prefere a grana
ao ser humano, que chama de cristão
o ladrão, urna já foi um dia palavra
sagrada, desde então vem servindo de caixa

por outro lado vem a guerrilha armada
desenhando nos passos a lama vermelha
a excitar as paixões e com ela o sistema
desdenhando o discurso em prol do mais do mesmo
não se iludam os santos pecaram também
e ajudaram a erguer o inferno onde seus filhos
são postos pra morar com cobertores limpos
que abrandam a ilusão da dor e colhem sonhos
ao invés de pesadelos com amputações
aos montes os carneiros vão pulando as cercas
e amoras no chão são o maior dos problemas
quando estamos agindo por medo não por
vontade de mudar transferimos a culpa
como se um botão programasse nossa vida

Anúncios
Destaque

POESIA AGORA

O poema “comício” do livro ‘cidade adeus’ de Fabio Riggi integra a exposição POESIA AGORA, que fica aberta até 27/09/15 no Museu da Língua Portuguesa.

/ curadoria de Lucas Viriato, cenografia de Andre Cortez, coordenação de Domingos Guimaraens e Yassu Noguchi, produção de Carolina Ferreira Bucek da Manga ideia /

░ comício

O poema ‘comício’ do livro cidade adeus de Fabio Riggi foi publicado no blog Poesia, vim buscar-te.

Poesia, vim buscar-te

é preciso plantar uma solução
nos lábios clássicos da ascendência de orfeu

é preciso que um objeto novo
arrisque-se a maturar suas estruturas
sem que o aço ao sol em carne viva espelhe o céu

é preciso não haver necessidade
de uma escritura tão libertária
quanto as trocas capitalistas mais que isso

é preciso não se relacionar ao modernismo
para além de seus impulsos anarquistas

a europa caminha para o regresso
a mão invisível balança o berço

_
▪ Fabio Riggi
(Brasil – SP, n. 1982)
in “Cidade adeus”, Patuá Editora, Brasil, 2014

Ver o post original

cidade adeus na Casa da Palavra

Ricardo Escudeiro, Editora Patuá e a Casa da Palavra convidam a todos para o “Sarau com autores da Patuá na Casa da Palavra”, que acontece dia 29/08/2015, a partir das 13h, na Casa.

-Poetas convidados da editora:

Eduardo Lacerda
Neres José Geraldo
Charles Marlon
Enrique Carretero
Leandro Rafael Perez
Fabio Riggi
Cel Bentin
Ana Moraes
Edson Valente
Israel Antonini
Leonardo MAthias
Junior Belle
Ricardo Escudeiro

-Poetas convidados especiais:

Daniel Tossato
Rosana Banharoli
Victor Faria

-Atrações musicais/bandas convidadas

Locomotrio
Marcio Olimpio Stachowski (Catastrophear)
Ron Triozzi (Joss Joss / Involution)


A Casa fica no centro de Santo André-SP, na Praça do Carmo, 171. O evento é gratuito.